Img0 600x400

A Secretaria Municipal de Saúde de Paço do Lumiar(SEMUS) informou, nesta quinta-feira (4), que está intensificando o envio de dados e informações sobre percentual de vacinados ao Sistema do Programa Nacional de Imunização SI – PNI. Esclarece também que paralelamente a isso, a vacinação segue no município para quem precisa da segunda dose.

Durante entrevista na manhã desta quinta-feira (4), o coordenador de Vigilância em Saúde no Município de Paço do Lumiar, Raphael Pessoa, esclareceu que neste momento há uma breve paralisação da vacinação nas UBS’s, referente a aplicação da primeira dose contra a Covid-19. Ele reforçou também que o município segue com a imunização de pessoas que precisam tomar a segunda dose da vacina.

“Por razões já sabidas, entre elas a pouca produção e oferta de doses de vacinas, os municípios têm recebido os lotes de maneira parcelada. Cada lote recebido via estado, vem com a sua destinação de demanda para primeira dose (D1) ou para segunda (D2). Essa programação tem que ser cumprida de forma que se garanta a conclusão do esquema vacinal das pessoas que já receberam a primeira dose”, explicou o coordenador.

Outro fator reforçado pelo coordenador, diz respeito a alta demanda em relação às doses que chegam para município. “O número de doses que Paço do Lumiar recebe é baseado em cálculos feitos pelo Ministério a partir do IBGE. Mas nós sabemos que Paço do Lumiar tem um crescimento populacional muito acentuado e uma volatilidade muito grande desta população, indo de encontro com estas remessas recebidas até agora. No entanto, nós reforçamos que assim que o Ministério da Saúde, por meio da SES-MA envie mais doses, estaremos dispensando imediatamente estas vacinas para as 16 UBS’s e dando continuidade a vacinação com a primeira dose para imunizar ainda mais pessoas”, pontuou o coordenador reforçando ainda que quem precisa tomar a segunda dose deve atentar para a data registrada no cartão de vacinação.

Para que o município receba mais lotes com vacinas e retome o mais rápido possível a vacinação de pessoas que precisam tomar a primeira dose, a SEMUS também intensificou a informação de dados sobre as doses aplicadas ao Ministério.

“As informações sobre doses aplicadas no município são repassadas pela SEMUS ao Ministério da Saúde, conhecimento da produção e por meio de alimentação de dados dos vacinados com informações comprobatórias da vacinação efetiva, em um sistema próprio do MS. Estamos intensificando desde de ontem este processo, para que as informações sobre porcentagem no Sistema do Programa Nacional de Imunização SI – PNI sejam atualizadas dando a real dimensão da vacinação no município”, explicou Raphael Pessoa.